quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Olha só que legal, um estudo sobre os pulsares!!!


Um estudo da Universidade Australiana La Trobe mostrou que crianças de 3 a 6 anos com amigos imaginários são mais criativas e sociáveis. Outras pesquisas mostraram que elas usam frases mais complexas e se relacionam melhor com os colegas. A explicação para isso é que elas praticam os dois lados da conversa, experimentam papeis diferentes na história e pensam abstratamente.
Segundo pesquisas recentes, 30% das crianças na idade pré-escolar, de 3 a 7 anos têm um amigo imaginário. Esse é o jeito delas se comunicarem, exporem seus desejos e sentimentos. Elas encontram no amigo imaginário uma forma de dividir alegrias e tristezas e de controlar a situação. Ela é a dona da história: cria o enredo, inventa o desfecho e exerce a autoridade que não tem na chamada vida real.
Alguns fatores podem desencadear a criação dos amigos invisíveis, principalmente situações de estresse e ansiedade, como a mudança de escola, a chegada de um irmão ou a separação dos pais. Aí, por meio da imaginação, a criança compreende melhor o que está sentindo. O amigo imaginário é um apoio, um conforto e uma companhia para ela.
Toda a brincadeira que envolve a imaginação faz bem. Quando a criança cria um mundo, ela trabalha certas regiões do cérebro e deve deixar a fantasia rolar. 


(Texto extraído da revista Pais & Filhos de Maio de 2010)


Nenhum comentário:

Postar um comentário